domingo, 16 de novembro de 2008

Chuvas de verão


Estamos em plena primavera-verão, o que nos faz sentir muito calor! Tempo abafado e parece que nada alivia. Nessa época são comuns as chuvas de verão, de repente elas caem como aguaceiro e vão embora, na mesma rapidez, deixando a sensação de frescor e um ar mais respirável.
O céu pode escurecer a qualquer momento, parece que o dia vira noite e a chuva vem, levando tudo que encontra pela frente e, em alguns casos acompanhada de inocentes pedrinhas de gelo que conseguem fazer um estrago por onde caem.
O que isso tem a ver com nossas vidas?
Assim como chuvas de verão são alguns acontecimentos em nossas vidas, acontecem de repente e nos pegam desprevenidos. Alguns são agradáveis, dão uma refrescada! Você olha para a vida com outro olhar, mais colorido, mais leve. Suas esperanças e expectativas se renovam. Você começa a sonhar de novo, a fazer planos.
Entretanto, em outros momentos as chuvas vêm destruindo o que encontra pela frente. Os projetos, os sonhos parecem que não fazem nenhum sentido. Você olha e só consegue ver restos e a certeza de que não há nada a fazer.
Mas mesmo após a tempestade há algo a fazer, é preciso parar e contabilizar o prejuízo, descobrir o que deve ser jogado fora e o que pode ser reaproveitado. O que fazer para reconstruir, às vezes é preciso contar com apoio de outras pessoas. Afinal, o sol vai brilhar novamente.
Imagem:www.olhares.aeiou.pt (streetdog)

2 comentários:

regina volpato disse...

Janaina,
obrigada por sua visista no meu blog.
Adorei sua lista de filmes. Você já viu "Conversando com mamãe"? É um filme argentino, com a mesma atriz de "Elza y Fred".
Beijos, querida.
Regina Volpato

Anônimo disse...

Janaína, seu coração é florido como as fotos lindas que você postou. Que bom que você está gostando do "Fios e desfios". E eu adorei ver você de novo e receber o seu abraço. Beijão carinhoso. Maria Helena
PS. eu, que sou jurássica, e não sei mexer com essas coisas modernas, tipo blog, resolvi hoje experimentar e adorei o seu. Quanta imagens e palavras bonitas!
Maria Helena