domingo, 23 de março de 2008

Orientação profissional

Muitas pessoas perguntam se Orientação Profissional tem valor, se vale a pena “fazer orientação profissional”.
Depende!! Se você espera uma resposta mágica, uma solução rápida para acabar com a angústia da escolha... não espere encontrar isso em um processo terapêutico de orientação profissional.
Sim, terapêutico!! Geralmente com número de sessões definido e com o foco específico para discutir as questões que envolvem a escolha profissional. Isso quer dizer que quem busca Orientação Profissional precisa de lidar com as angústias, dificuldades dessa escolha, mitos familiares que estão presentes conscientes ou não e todas as outras questões que cada um vivencia neste momento.
Para alguns, ao final das sessões, é possível optar por alguma profissão (aqui entendida como o curso superior ou outro, escolhido), para outros pode ampliar o leque da capacidade de escolher, para outros a angústia é minimizada...cada um leva o resultado de seu investimento.
É preciso compreender que o psicólogo colabora para que a pessoa lide com as questões trazidas e amplie sua consciência sobre elas; mas o psicólogo não define a escolha profissional de ninguém. Você precisa de investir em seu processo terapêutico.
Mesmo porque, cada um é responsável pelas escolhas que faz...

3 comentários:

cadeorevisor disse...

Gostei da desmistificação da orientação vocacional. Normalmente as pessoas esperam milagre, não só nesse, mas em todo processo terapêutico.
Para mim a orientação foi importante. É no mínimo um momento para se pensar só nisso sem pressão.

Beijo,

Pablo
http://cadeorevisor.wordpress.com

House.Com Internet & Serviços disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alysson Galdino disse...

Eu diria que foi um assunto perspicaz de ser trazido à tona.
O que se passa na minha opinião, é que as pessoas tem preguiça de pensar, porque não se ensinam mais coisas desse tipo na escola...apenas tire notas boas e seja um bom garoto(a). Ou seja, a política da boa vizinhança no lado psicosocial da família.
Um cara que sabia um pouquinho das coisas, uma vez disse..."Deixe que cada um exercite a arte que conhece." Aristóteles.
Eu curti.
=)